05/12/2018 às 07h48min - Atualizada em 05/12/2018 às 07h48min

Paciente com doença grave se casa dentro de hospital de Anápolis antes de passar por cirurgia 'sonho realizado'

Uma funcionária pública de 40 anos de idade, internada há mais de dois meses com desnutrição severa em um hospital de Anápolis, a 55 km de Goiânia, se casou dentro da unidade de saúde. O sonho da união foi realizado antes de Élida Pereira Martins ser submetida à 5ª cirurgia desde que está hospitalizada. Juntos há 7 anos, ela e o agora marido Alexandre Cavalcante Lins, de 35 anos, afirmam que não quiseram esperar para serem “felizes para sempre”.
Durante os votos do casal, Élida agradeceu o companheirismo de Alexandre. Ela considerou os momentos difíceis como prova do amor sincero entre os dois.
“Sonho realizado. Eu queria te agradecer por todos os momentos bons que passamos, até mesmo pelas brigas, mas você nunca me abandonou no momento mais difícil da minha vida. Obrigada, eu te amo muito”, disse ela ao noivo.
O casamento ocorreu no último sábado (1º), no auditório do Hospital Evangélico Goiano (HEG), local em que ela está internada, em Anápolis. A cerimônia católica reuniu familiares, amigos e vários funcionários da unidade de saúde que já fazem parte da rotina do casal. O quarto onde ela vive há dois meses virou camarim. Antes de sair de lá, Élida não escondia a ansiedade.
“Eu estou muito ansiosa, estou doida para ir lá embaixo ver, mas eu não posso”, revelou antes de se casar.
Luta contra doença
Élida enfrenta uma desnutrição severa e está internada desde setembro deste ano. De acordo com Alexandre, ela deve ser submetida a um procedimento cirúrgico, no próximo mês, para tentar reverter o quadro dela e curá-la da doença. No entanto, conforme informou, a cirurgia é delicada e é uma das últimas chances que os médicos afirmam ter Élida.
“Estes casamento promete muitas surpresas. Claro, a gente fica nervoso, fica tenso, mas o normal de um casamento, mas que acontecerá com a graça de Deus. Em primeiro lugar, quero que ela melhore, fique boa, se Deus quiser. Depois que ela melhorar, Deus vai nos abençoar para que tenhamos mais filhos”, disse.
A comoção durante a cerimônia também afetou aqueles que se tornaram mais que amigos do casal, durante o tratamento de Élida. “Muito emocionante, ainda mais para a gente que cuida dela há mais de dois meses né”, disse uma enfermeira.
 
Fonte: G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »