27/02/2019 às 17h17min - Atualizada em 27/02/2019 às 17h17min

Polícia prende suspeitos de roubo de cargas de bebidas e eletroeletrônicos em Goiás, Tocantins e DF

Segundo as investigações, grupo agia há dois anos e causou prejuízo de R$ 100 milhões. Homem apontado como líder da quadrilha atuava de dentro do presídio. Outro detido usava tornozeleira eletrônica.

Uma operação das polícias Rodoviária Federal e Civil contra o roubo de cargas prendeu duas pessoas na manhã desta quarta-feira (27). De acordo com as investigações, os crimes aconteciam nas BRs-153, 080 e 060 nos estados de Goiás, Tocantins e no Distrito Federal. O prejuízo causado chega a R$ 100 milhões.
Um dos presos é o Rodrigo Fernandes Goulão de Almeida. Considerado um dos maiores ladrões de carga do estado, ele já tinha sido preso em Goiânia quando tentava fazer procedimentos estéticos para mudar o rosto.
O suspeito foi localizado nesta manhã em Goiânia e estava cumprindo pena no regime semiaberto, monitorado com tornozeleira eletrônica. Ele está acompanhado de advogado, que ainda não falou com a imprensa.
De acordo com a polícia, outro integrante da organização criminosa Marco Aurélio Carvalho, que já está preso mas, mesmo assim, seguia tendo envolvimento nas atividades criminosas. Também foi cumprido um mandado de prisão contra ele. A reportagem não conseguiu localizar a defesa do suspeito.
Outro preso, Adonias Cunha dos Santos, foi localizado em Anápolis. O advogado dele disse que o cliente é inocente e que isso ficará comprovado ao longo do processo. Um último integrante está foragido.
As investigações duraram seis meses. De acordo com a polícia, o foco da organização criminosa eram cargas de bebidas e eletrodomésticos. O grupo é responsável por, pelo menos, 50 roubos nos últimos dois anos.
A polícia conseguiu identificar que os roubos aconteciam em abordagens armadas ou com aliciamento de caminhoneiros, que forjavam os roubos, desviando as cargas e enganando as seguradoras.
 
Fonte: G1 Globo
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »