Destakinews Publicidade 728x90
29/09/2022 às 10h53min - Atualizada em 29/09/2022 às 10h53min

Primeira unidade de Goiás com atendimento especializado para estudantes com surdez é inaugurada em Goiânia

Depois de quase 30 anos de existência, Centro Especial Elysio Campos passa por reforma e muda de nome, passando a se chamar Centro Educacional Bilíngue de Surdos

Marcley Matos Assecom Séc Edu Go
Com a oferta de aprendizagem na Língua Brasileira de Sinais (Libras) e de Língua Portuguesa, o agora chamado ‘Centro Educacional Bilíngue de Surdos’ foi inaugurado como primeiro Centro Bilíngue de Surdos de Goiânia, com reconhecimento pelo Ministério da Educação (MEC).
A cerimônia foi realizada nesta segunda-feira (26/09) como parte das comemorações do Dia Nacional dos Surdos. Resultado de um convênio entre a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), Associação dos Surdos de Goiânia (ASG) e Prefeitura de Goiânia, a unidade escolar que funciona há 30 anos, tem como objetivo principal facilitar a comunicação e o aprendizado de pessoas surdas e com múltipla deficiência.
Além da mudança de nomenclatura e modalidade, o antigo Centro Especial Elysio Campos passou por reformas na fachada e refeitório por meio dos recursos disponibilizados pelo programa Reformar I e II da Seduc.
Atualmente, cerca de 50 estudantes estão matriculados, mas a unidade tem capacidade para atender o dobro no matutino e vespertino, podendo ser do Ensino Fundamental (do 1° ao 9° ano) ou do Ensino Médio (da 1ª à 3° série).
 
Identidade e autonomia
De acordo com a diretora da escola, Alessandra Terra, a inauguração é um marco importante para a Educação. “Todo o espaço está preparado para acolher os alunos com surdez. É aqui que ele vai desenvolver sua identidade e autonomia. Com autonomia ele vai aonde quiser”, afirma ela. A gestora ressalta ainda que “as lutas vão continuar, mas as conquistas vêm junto.”
A solenidade contou com as presenças de representantes da Seduc, do prefeito de Goiânia Rogério Cruz, estudantes e professores da escola. Na oportunidade, Rogério aproveitou para inaugurar também um ponto de ônibus em frente à unidade escolar que, segundo ele, ter um ponto de parada no local é muito importante para mobilidade da comunidade em geral.
 
Processo de aprendizagem
Ainda na cerimônia de inauguração, o professor de Letras/Libras, Henrique da Silva Machado, que é deficiente auditivo, contou com a ajuda da intérprete de Libras, Cláudia Patrícia, para explicar sobre sua experiência como estudante na infância.
Para ele, ver de perto uma unidade escolar especializada na língua Bilíngue de surdos é algo muito especial e importante. “Eu não tive professor de Libras, foi muito difícil aprender Português e as outras disciplinas. Então hoje, eu ensino para o futuro do aluno, sabendo que ele pode ter muitas oportunidades ao longo da vida”, destaca Henrique.
Fonte : Marcley Matos Assecom Séc Edu Go
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Destakinews Publicidade 1200x90