Destakinews Publicidade 728x90
06/07/2022 às 10h40min - Atualizada em 06/07/2022 às 10h40min

TRABALHO em silos de grãos matou três operários no MS em 30 dias. Dois foram em Chapadão do Sul

 Alaor Soares Vieira (45) morreu soterrado por grãos ao ser sugado para dentro do silo de uma fazenda em Sidrolândia. Ele estava amarrado por uma corda e mesmo assim não resistiu. É a terceira  morte  em silos nos últimos 40 dias em MS. Dois destes casos fatais aconteceram em Chapadão do Sul, a “Capital Agrícola” do estado com dezenas de silos de armazenagem de grãos.

O acidente com Alaor aconteceu na manhã de terça-feira (5) na propriedade rural que fica na saída para Maracaju. O gerente da fazenda acionou a polícia e o socorro. Ele estava acompanhado do sobrinho no silo 2 da fazenda. Usavam corda como EPI (Equipamento de Proteção Individual), mas a vítima teria pisado em um bolsão e acabou sendo sugado pelos grãos.

O sobrinho junto com outros funcionários tentaram puxar a corda para resgatar a vítima, mas sem sucesso devido o peso que exercia sobre o corpo de Alaor. O funcionário acabou morrendo soterrado.

CHAPADÃO DO SUL

Um funcionário acabou morrendo soterrado em um silo de uma fazenda que fica nas margens da MS 306, em Chapadão do Sul sentido a cidade de Cassilândia. Este foi o segundo caso fatal em cerca de 40 dias. Elias Venâncio da Silva (47), natural do Paraná, tentava fazer a limpeza de uma das bicas do silo e acabou sendo sugado.

Após quase 20 horas os bombeiros conseguiram retirar o corpo de Elias. No ultimo dia 12 de junho o jovem César Nunes dos Santos (22) foi soterrado por de grãos de soja num silo de armazém também na margem da MS-306, na saída para Cassilândia só que em outra empresa. 

Fonte: Chapadensenews


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Destakinews Publicidade 1200x90