22/02/2019 às 16h32min - Atualizada em 22/02/2019 às 16h32min

Bovespa opera alta em sessão repleta de balanços e Previdência ainda no radar

Após cair a maior parte do dia, o Ibovespa fechou em alta de 0,4%, a 96.932 pontos, na véspera.

O principal indicador da bolsa paulista, a B3, opera em alta nesta sexta-feira (22), marcada por uma bateria de resultados corporativos e agentes financeiros ainda atentos a movimentos nos mercados externos e a desdobramentos da reforma da Previdência.
Às 15h09, o Ibovespa subia 0,59%, a 97.503 pontos. 
 
Destaques
 
Natura avançava ao redor de 5%, após o balanço do quarto trimestre de 2018, com lucro líquido consolidado de R$ 381,7 milhões, alta de 48,7% frente ao mesmo período de 2017, enquanto a receita líquida cresceu 16,1%. Analistas do BTG Pactual consideraram o resultado uma surpresa positiva.
Magazine Luiza subia ao redor de 9%, após a rede varejista reportar alta de 14,5% do lucro no quarto trimestre, para R$ 189,6 milhões, apoiada no crescimento forte das vendas e na diluição de despesas operacionais. Analistas do Credit Suisse consideraram o resultado excepcional, embora de modo geral em linha com as suas previsões.
CSN subia cerca de 8%, ainda embalada por perspectivas positivas, após resultado trimestral considerado forte e sinalizações otimistas da companhia sobre preços e redução de endividamento em 2019. No setor, Usiminas ganhava cerca de 4%. Vale subia cerca de 2%, mas caminhava para um desempenho quase estável na semana, conforme o papel segue volátil após a tragédia em Brumadinho.
Petrobras caía ao redor de 1%, com agentes financeiros ainda repercutindo sinalizações do ministro de Minas Energia na véspera sobre a cessão onerosa. Também no radar estava notícia de que o governo federal autorizará Caixa e BNDES a vender ações da companhia sem a necessidade da Presidência.
 
Cenário externo e local
 
O pregão brasileiro tinha como pano de fundo o viés positivo em Wall Street, onde os principais índices acionários mostravam alta diante de sinais de progresso nas negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China.
A equipe da XP Investimentos ressalta que os mercados aguardam resultados das negociações, com reunião entre o presidente Donald Trump e o principal negociador comercial da China, o vice-premier Liu He, nesta tarde, em busca de acordo preliminar.
Também continuam no radar desdobramentos relacionados à proposta de reforma da Previdência encaminhada nesta semana ao Congresso Nacional, com ajustes de expectativas para a tramitação da mesma, em particular eventuais mudanças ou 'desidratação' do texto.
"A batalha agora é acertar a articulação política do Executivo, de modo a evitar que a proposta seja excessivamente desfigurada", afirmou a equipe da Brasil Plural em nota a clientes.
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou nesta sexta-feira que o governo ainda não tem os votos necessários para aprovar a reforma da Previdência, mas há um sentimento na Casa favorável à votação da matéria.
No dia anterior, o Ibovespa fechou em alta de 0,4%, a 96.932 pontos, após operar em queda a maior parte do dia.
 

Fonte: G1 Globo
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »