12/05/2022 às 17h38min - Atualizada em 12/05/2022 às 17h38min

Chacina em Costa Rica e a suspeita é que seja do tribunal do crime

Na manhã desta quinta-feira, 12 de maio, a Polícia Militar de Costa Rica atendeu a uma mulher, dizendo que o seu esposo havia socorrido um homem com cortes contusos no rosto e o mesmo relatou que atentaram contra a sua vida e de mais três homens.

O caso teria ocorrido próximo ao Córrego Cascavel, na margem da rodovia ms-223, que liga Costa Rica a Figueirão, para onde os policiais se deslocaram. No local já estavam os Bombeiros Militares atendendo a um homem que havia sofrido um disparo de arma de fogo nas costas. Próximo dali foi encontrado outra vítima, esta com sinais de dois tiros no pescoço e sem vida. Uma quarta pessoa estaria desaparecida.

Segundo uma das vítimas, estavam na casa daquela vítima fatal, quando foram levados em dois carros para o local, onde ocorreu a chacina. As polícias iniciaram diligências para encontrar a quarta vítima, logo ela foi localizada. Estava em um matagal, sem vida e ao lado do corpo um facão.

Os feridos foram levados para a Fundação Hospitalar de Costa Rica. O homem que sofreu o tiro nas costas alegava que havia perdido a sensibilidade e o movimento das pernas.

Segundo os agentes policiais, os quatro homens envolvidos estão com registro de participação em facção criminosa, com várias passagens pela Polícia Militar. Um dos mortos foi acusado de estuprar uma fazendeira, queimar ela e o pai ainda vivos, para roubar R$900,00 em 2013.

A Perícia da Polícia Técnica foi acionada para atender à ocorrência e autorizar a remoção dos corpos que foram encaminhados para o IMLO de Paranaíba, para os exames de necropsia.

O caso agora é investigado pela Delegacia de Polícia de Costa Rica.

Fonte: Jovemsulnews 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »