24/02/2022 às 10h12min - Atualizada em 24/02/2022 às 10h12min

Costa Rica valoriza professor adequando o piso salarial municipal da categoria ao piso nacional

A valorização do professor é o primeiro passo para garantir uma educação de qualidade. Para isso, o professor deve ser remunerado de forma adequada, receber os recursos necessários para realizar sua função e ter voz ativa na elaboração de políticas públicas para a educação. Com esse objetivo, o prefeito Cleverson Alves dos Santos e seu vice, Roni Cota, em parceria com a Câmara de Vereadores, tornou esse sonho realidade em Costa Rica ao adequar o piso salarial municipal da categoria ao piso nacional, em conformidade com o disposto na Portaria n. 67, de 4 de fevereiro de 2022, do Ministério da Educação. A nova medida vale a partir da próxima terça-feira (1º).
 
Mais uma vez, Costa Rica sai na frente ao prometer e cumprir proposta do plano de governo, sancionando a Lei Complementar n°. 106, de 21 de fevereiro de 2022, justifica o prefeito Cleverson Alves: “Prestigiar a docência é chave para uma educação de qualidade. A atualização da tabela de vencimento dos profissionais do Magistério costarriquense com a devida adequação ao Piso Nacional, dá um passo importante nessa direção. A atuação do docente tem impacto dentro e fora de sala de aula, seja no desempenho dos estudantes, na qualidade da escola e no progresso do Município. Para isso, o professor deve ser remunerado de forma adequada, receber os recursos necessários para realizar sua função e ter voz ativa na elaboração de políticas públicas para a educação”.
 
Para a secretária municipal de Educação, Maria Barbosa Moreira: “Uma das formas de valorizar o professor é por meio de uma boa remuneração financeira. Infelizmente, na esmagadora maioria das escolas brasileiras, os professores são muito mal pagos. Os salários são muito baixos e muitos desses profissionais nem sequer conseguem progredir na carreira dentro da rede de ensino. A qualidade de ensino de um município depende muito da valorização do professor e essa lição de casa, estamos fazendo. Costa Rica dá um salto importante nesse sentido. Estamos valorizando os profissionais do Magistério”, completa.

Como estava a situação da tabela de vencimento em 2019 e 2020: VENCIMENTO BÁSICO DOS CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO  - GRUPO DO MAGISTÉRIO MUNICIPAL 
(o antes) Base legal: Lei Complementar n. 85, de 22.10.2019 - Valores em reais (R$)

NÍVEIS DE HABILITAÇÃO CLASSES
A B C D E F G H
Nível I - Médio (Magistério) 1.443,18 1.587,50 1.731,82 1.876,13 2.020,45 2.164,77 2.309,09 2.453,41
Nível II - Superior 1.876,13 2.063,75 2.251,36 2.438,97 2.626,59 2.814,20 3.001,81 3.189,43
Nível III - Pós Lato Sensu 2.164,77 2.381,25 2.597,72 2.814,20 3.030,68 3.247,16 3.463,63 3.680,11
Nível IV - Pós Stricto Sensu 2.309,09 2.540,00 2.770,91 3.001,81 3.232,72 3.463,63 3.694,54 3.925,45
 

Veja como ficou o novo piso da categoria com a atualização da nova tabela salarial para carga horária de 20h semanais: (O DEPOIS) 

NÍVEL/ CLASSE

A

B

C

D

E

F

G

H

I

1.950,76

2.145,84

2.340,91

2.535,99

2.731,06

2.926,14

3.121,22

3.316,29

II

2.926,14

3.218,75

3.511,37

3.803,98

4.096,60

4.389,21

4.681,82

4.974,44

   III

3.316,29

3.647,92

3.979,55

4.311,18

4.642,81

4.974,44

5.306,07

5.637,70

IV

3.511,37

3.862,50

4.213,64

4.564,78

4.915,92

5.267,05

5.618,19

5.969,33

FONTE: MS TODO DIA
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »