17/09/2021 às 11h21min - Atualizada em 17/09/2021 às 11h21min

Setembro Amarelo: PMs salvam homem que pretendia tirar a própria vida

Dois policiais militares de Figueirão ajudaram um homem a repensar sobre a própria vida. Prestes a cometer uma tragédia, o homem foi abordado pelos policias CB Sakamoto e SD Brizola na rodovia MS 223, sentido Costa Rica.

De acordo com os policiais, ele estavam em rondas pelas proximidades da saída da cidade, próximo à serra do Cristo Redentor, quando viram o homem. “Avistamos um indivíduo que seguia a pé no mesmo sentido as 20h”, lembraram.

Como não tem acostamento na via, acharam a atitude suspeita e foram até lá. Quando abordaram o senhor em direção ao topo da serra, ele relatou com voz embargada que estava com pensamentos suicidas. Após muita conversa com o cidadão, a equipe o convenceu em desistir. Motivo este seria a recusa do término de seu relacionamento com sua convivente.

Então ele acompanhou os policiais até o hospital municipal para atendimento devido à situação. “Ao chegar ao hospital, ele relatou à atendente e à enfermeira sobre sua tentativa de suicídio e agradeceu a polícia pela intervenção em seu ato”, contam os policiais.

Vale lembrar que em setembro é comemorado o Setembro Amarelo, mês de conscientização e prevenção ao suicídio. A qualquer sinal, a ajuda pode vir por vários caminhos. Um deles é o SUS. Em todo o Mato Grosso do Sul, serviços pelo Sistema Único de Saúde, como as unidades básicas de saúde, estão disponíveis para a população que precisa de cuidados. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e ambulatórios de saúde mental estão espalhados por 22 cidades do Estado.

Com atendimento especializado, os CAPS funcionam em Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Bela Vista, Bonito, Caarapó, Camapuã, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Maracaju, Nova Andradina, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Água Clara, Três Lagoas e Sidrolândia.

Quem precisar de apoio nos demais municípios do Estado pode procurar atendimento na unidade básica de saúde – o postinho do bairro. Outra alternativa é Centro de Valorização da Vida (CVV), que atende gratuitamente pelo telefone 188.

Fonte: MStodoDia

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »