12/08/2021 às 09h30min - Atualizada em 12/08/2021 às 09h30min

GOIÁS TEM A 1° MORTE POR CAUSA DA VARIANTE DELTA DA COVID-19 E CONFIRMA TRANSMISSÃO COMUNITÁRIA, DIZ SECRETÁRIO

Goiás registrou a 1ª morte por causa da variante delta da Covid-19 e disse, nesta quarta-feira (11), que há transmissão comunitária no estado. A informação foi confirmada à TV Anhanguera pelo secretário de Saúde Ismael Alexandrino, que disse ainda que o número de contaminados pode aumentar nos próximos dias.
“É comunitária não pelo quantitativo, mas pela forma que houve a transmissão, não se sabe de quem pegou. Nós imaginamos que nos próximos dias é provável que aumente o número de pessoas contaminadas pela variante delta”, disse o secretário.
A primeira morte é um idoso de 67 anos que estava internado internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Garavelo, em Aparecida de Goiânia. A morte foi no último domingo (8, mas confirmada apenas nesta quarta-feira pela secretaria. Outros nove casos são monitorados pela SES.
Conforme a pasta, há quatro casos de moradores de Goiânia - dois deles trabalham em unidades de saúde no Distrito Federal e se contaminaram no local de trabalho e outros dois têm como origem uma viagem internacional.
O quinto caso é de um morador do município de Santo Antônio do Descoberto que também trabalha no DF e manteve contato com pessoa contaminada.
Foram confirmados ainda dois casos em residentes de São João D’Aliança, ambos relacionados ao aumento de casos de Covid-19 registrado em um hospital do Distrito Federal.
Em Aparecida de Goiânia foram confirmados três casos na mesma família. Um deles é o idoso que morreu. A origem da contaminação não foi divulgada.
Dados preliminares apontam que ela é mais transmissível do que outras variantes, gera maior risco de hospitalização e de reinfecção e gera um quadro de sintomas um pouco diferente (mais dor de cabeça e menos tosse, por exemplo).
O boletim diário mostra que, desde o início da pandemia, o estado contabiliza 770.987 casos de coronavírus e 21.584 mortes pela doença. Os dados são desta quarta-feira.

Fonte: G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »