01/07/2021 às 14h44min - Atualizada em 01/07/2021 às 14h44min

Governador homenageia policiais da força-tarefa que capturou Lázaro Barbosa

Cerca de 270 agentes de várias equipes da segurança pública estiveram envolvidos na operação. O foragido morreu após ser baleado em confronto com a polícia, após 20 dias de fuga.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) homenageou nesta quinta-feira (1º) em Goiânia os policiais que participaram da operação para capturar Lázaro Barbosa. O fugitivo, suspeito de matar cinco pessoas em Cocalzinho de Goiás e Ceilândiamorreu em confronto com a polícia após 20 dias de fuga.

"Se hoje tem mérito a toda ação na região de Cocalzinho de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Girassol, o mérito é das nossas polícias e dos nossos comandantes. Meus aplausos e o meu reconhecimento”, disse o governador.

A força-tarefa contava com 270 policias de diversas equipes da segurança pública. Drones, helicópteros, cães farejadores, rádios comunicadores e até um caminhão que tem plataforma de observação elevada de vídeo monitoramento ajudavam na procura.

"Quero dizer a cada um de vocês que hoje vocês são reconhecidos nacionalmente. Rendo homenagem a cada um e cada uma que aqui está. Hora nenhum recuaram. Coragem, raça, determinação, profissionalismo, integração das forças", continuou Caiado.

O governador destacou ainda a ação do policial que foi baleado enquanto resgatava uma família feita refém. O militar foi socorrido e já deixou o hospital. "Rendo homenagem a um policial que ao receber um tiro no rosto e no colete, não revidou, porque se tivesse revidado, tinha levado a óbito a família que estava sendo usada como escudo humano".
 

Ao final do evento, Caiado considerou toda operação como um "sucesso completo". "O objetivo principal era garantir a segurança da população. O segundo ponto foi a prisão dele. Se isso não foi possível, foi pela posição dele de confrontar a polícia", disse.

Lázaro morreu em confronto com a polícia na manhã de segunda-feira (28). Segundo o boletim de ocorrências, foram disparados 125 tiros, dos quais quase 40 o atingiram, segundo a Secretaria de Saúde de Águas Lindas de Goiás.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, afirmou que Lázaro Barbosa descarregou uma pistola contra os policiais ao ser encontrado em Águas Lindas de Goiás, no entorno do DF.

"Ele descarregou a pistola contra os policiais e não tivemos outra alternativa se não revidar", afirmou Rodney.
 

Rede de apoio

Mesmo com a morte do suspeito, as investigações continuam. Além dos crimes pelos quais Lázaro era investigado, a polícia também quer entender mais sobre a rede de apoio que o fugitivo tinha.

Após o confronto, as equipes encontraram R$ 4,4 mil com o suspeito. “Esse dinheiro foi repassado para quando ele saísse do cerco, ter condições de fugir para outra região".
 

"Agora nós vamos saber a quem interessava manter o Lázaro lá”, disse o governador Ronaldo Caiado.

Durante as investigações, um fazendeiro e um caseiro foram presos suspeitos de ajudar o fugitivo. O dono da propriedade segue preso. Já o funcionário foi liberado após audiência de custódia.

Confronto com a polícia

Após ser baleado, Lázaro foi levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Bom Jesus, mas morreu.
O secretário comemorou o fim da operação: "Missão cumprida. Restabelecemos a paz e tranquilidade nessa comunidade de bem".

Fonte: G1 Goias

 

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »