04/06/2021 às 11h21min - Atualizada em 04/06/2021 às 11h21min

MP-GO RECOMENDA QUE ESTADO E MUNICÍPIO NÃO RECEBAM A COPA AMÉRICA

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) enviou uma carta ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), com a recomendação de que o Estado não seja sede da Copa América 2021. O documento também foi encaminhado para o secretário de saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, ao prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos) e ao secretário de saúde de Goiânia, Durval Fonseca. O Estado tem cinco dias para responder a recomendação - o torneio está previsto para começar no Brasil no dia 13 de junho.
Na carta, que foi assinada por procuradores com atuação na área da saúde, a recomendação cita a alta taxa de ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e enfermaria nos hospitais estaduais, municipais e privados de Goiânia destinados a tratar casos de Covid-19. O documento também reforça as recomendações citadas em decretos de Goiânia, que restringem inúmeras atividades comerciais com o objetivo de evitar aglomerações.
 A recomendação do MP-GO foi produzida após reunião com o Centro de Operações Emergenciais (COE) em Saúde Pública de Goiás para Enfrentamento ao Coronavírus, que se posicionou contra a disputa do torneio em Goiás, em reunião realizada na quarta-feira (2).
O documento foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, e por Marcus Antônio Ferreira Alves (53ª PJ), Heliana Godói de Sousa Abrão (82ª PJ), Marlene Nunes Freitas Bueno (87ª PJ) e Joel Pacífico de Vasconcelos (atuando em substituição na 88ª PJ).
A recomendação do MP-GO foi divulgada horas depois da Conmebol anunciar a tabela da Copa América, que possui sete jogos previstos para serem disputados em Goiânia, entre eles um confronto do Brasil contra Equador. A primeira partida no Estádio Olímpico, único previsto para receber jogos em Goiânia, será no dia 14, entre Paraguai x Bolívia.
Por meio de nota, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou que o Estado "ainda não recebeu, formalmente, a referida recomendação. Assim que isso acontecer, vai avaliar o pedido e se manifestará a respeito."
O POPULAR também entrou em contato com a Procuradoria de Goiânia e a mesma informou que o município ainda não foi notificado.

Fonte: O Popular
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »