03/04/2021 às 10h09min - Atualizada em 03/04/2021 às 10h09min

Clima hostil para soja foi benéfico para Fundação Chapadão comprovar benefícios do plantio direto com braquiária

A Fundação Chapadão já está avaliando os seus experimentos com soja na região da Copper, no Município de Paraíso das Águas.
Conhecida como região de terras mistas, ou arenosas, com baixo teor de argila na maioria das áreas, a Fundação Chapadão realiza, a alguns anos, experimentos com várias cultivares de soja, visando identificar as melhores para aquela localidade.
Paralelamente à identificação das variedades ideais para a Copper, o trabalho dos pesquisadores da Fundação Chapadão é desenvolvido no sistema Plantio Direto, rotacionado com a braquiária Piatan. Neste ano foram cultivadas 47 variedades em condição de campo.
Os experimentos realizados na propriedade de Alexandre Palombo, que adotou o sistema rotacionado com soja e Piatã, vem obtendo ótimos resultados.
O clima severo para a soja, neste ano agrícola, causou perdas na colheita, variando, conforme as diferentes estruturas de solo, chegando em alguns casos a apenas 20 sacas por hectare.
Os resultados dos experimentos da Fundação Chapadão, na propriedade de Alexandre Palombo serão apresentados até o final da primeira quinzena de abril, mas visualmente, segundo o pesquisador Dr. Jeffersson Anselmo, a produtividade poderá ser satisfatória, apesar da escassez de chuvas, graças ao sistema adotado.
“A soja semeada em sistema de plantio direto, em área com a Braquiária Piatã, de verão, comprovadamente contribui para maior equilíbrio do solo, na questão nutricional e de reserva de água, proporcionando sustentabilidade da soja nos eventuais veranicos”, conclui o pesquisador Dr. Jefferson.
 
Fonte:   Assessoria de imprensa Fundação Chapadão – 67-3562-2032                                                          ou e-mail: contato@fundacaochapadao.com.br.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »