10/11/2020 às 16h38min - Atualizada em 10/11/2020 às 16h38min

EX-DIRETORES DE ABRIGO EM INHUMAS SÃO CONDENADOS A QUASE TRÊS ANOS DE PRISÃO POR APROPRIAÇÃO DE BENS DE IDOSOS

Dois ex-diretores da Associação Nossa Senhora Rainha da Paz em Inhumas, na Região Metropolitana da capital, foram condenados pela Justiça a dois anos e oito meses de prisão por apropriação e desvio de bens de idosos além de apropriação indébita. A sentença foi dada pelo juiz João Luiz Gomes. Cabe recurso da decisão.

A denúncia foi feita pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) em 2017, após os promotores constatarem que os então diretores Nixon Carlos de Carvalho e Cleiton Gonçalves da Silva se apropriavam, em benefício próprio, das doações feitas aos idosos do abrigo.

O G1 não conseguiu localizar a defesa dos acusados até a última atualização desta reportagem.

De acordo com a denúncia, os ex-gestores realizaram empréstimos consignados em nome dos idosos, receberam benefícios e aposentadorias pelos internos, inclusive alguns já falecidos, se apropriaram de doações recebidas pela entidade, usaram valores e bens da associação para fins particulares e ainda compraram bens com dinheiro do abrigo.

Segundo o MP, o esquema foi descoberto por meio de uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), 3ª Promotoria de Justiça de Inhumas, Centro de Inteligência do MP-GO e Polícia Militar. Durante a ocasião, alguns bens apropriados foram recuperados pelas equipes.

Antes da operação, os ex-diretores chegaram a ser presos preventivamente devido à situação de vulnerabilidade na qual os idosos do abrigo foram encontrados.
Fonte: G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »