14/01/2020 às 16h49min - Atualizada em 14/01/2020 às 16h49min

Sala modular de CMEI explode e funcionário fica ferido

 Uma sala modular de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) no setor Parque das Laranjeiras, em Goiânia, explodiu na tarde de segunda-feira (13). Uma pessoa ficou ferida e foi enviada ao Hugol, segundo a vereadora Sabrina Garcêz (sem partido). É um funcionário de uma empresa terceirizada, que foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Nesta terça-feira (14), a sala já tinha sido retirada.
“Só reforça nossa preocupação com o equipamento que é novo, não tem regulamentação do Corpo de Bombeiros. Por essa explosão percebemos a fragilidade de um equipamento que guarda nossas crianças”, alerta Garcêz. Segundo ela, são R$ 50 milhões investidos nesse contêiner, que poderiam ser utilizados para a construção de 20 escolas de alvenaria.
Na unidade tinham duas salas deste tipo: a da cozinha, que explodiu, e a do refeitório. Elas são estruturas de contêiner com sistemas elétricos, hidráulicos e de refrigeração.
 
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) declarou que todas as providências foram tomadas para dar apoio ao funcionário que se feriu. “A Pasta esclarece ter comunicado, de imediato, o fato à empresa responsável, frisando que todas as providências foram devidamente tomadas. A SME lamenta o fato e informa que acompanha a apuração do ocorrido.”
Ainda conforme a pasta, “todos os módulos são regulamentados pelos órgãos oficiais, inclusive o Corpo de Bombeiros. O que houve foi um acidente de trabalho, nada relacionado às salas modulares”.
Não foi informado o nome do servidor, estado de saúde, ou mesmo a causa exata da explosão. O Mais Goiás tenta mais informações e a matéria poderá ser atualizada.
 
A SME obteve novas informações da responsável pela manutenção dos módulos e enviou uma nova nota. Confira a seguir, na íntegra:
 
“A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) informa que o referido acidente envolve funcionário de empresa prestadora de serviços na instituição. A Pasta esclarece ter comunicado, de imediato, o fato à empresa responsável, frisando que todas as providências foram devidamente tomadas. Informações da empresa apontam que houve pane em uma ferramenta durante o processo de montagem, o que ocasionou o acidente. No entanto, não houve explosão em nenhuma parte dos módulos, haja visto que são utilizados materiais antichamas. A SME lamenta o fato e informa que acompanha a apuração do ocorrido.”
 
Fonte: Mais Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »