08/01/2020 às 18h19min - Atualizada em 08/01/2020 às 18h19min

Estudante diz que era obrigada a dormir com casal que a manteve em cárcere após encontro marcado por rede social

Segundo a família, menina de 12 anos foi resgatada após cinco dias, está transtornada e mal quer comer, em Itumbiara. Investigação apontou que homem se passou por garoto de 14 anos para atrai-la.

A estudante de 12 anos que foi estuprada e mantida em cárcere privado por cinco dias disse à família que era obrigada a dormir na mesma cama do casal preso suspeito de cometer o crime, em Itumbiara, na região sul do estado, segundo informou ao G1 a família. A Polícia Civil apurou que a adolescente marcou encontro com um dos suspeitos por uma rede social, após ele se passar por um garoto de 14 anos.

“Ela dormiu em um colchão de casal junto com eles. Ela disse que aconteceu mais de uma vez, ela foi estuprada mais de uma vez. Ela disse isso na delegacia”, conta uma tia.

O casal continua preso nesta quarta-feira (8) na delegacia da cidade aguardando audiência de custódia. O nome deles não foi divulgado pelos investigadores e, por isto, a reportagem não conseguiu localizar a defesa.

A menina foi resgatada no último sábado (4). A tia disse que a adolescente está se recuperando aos poucos, mas que ainda está muito aérea.

“Eu levei um bolo para ela. Ela pegou, colocou em cima da mesa e sentou no sofá novamente. Ela está muito abalada”, relata a tia.
A estudante desapareceu no dia 30 de dezembro, às 15h30. A família registrou o caso na Polícia Civil e começou as buscas também por conta própria.

Ao olhar as redes sociais da menina, parentes encontraram conversas com um homem. O que mais chamou a atenção é que a família encontrou pelo menos cinco perfis falsos.

"Duas primas começaram a pesquisar e encontraram esse suspeito que só tinha amigos com idade na faixa etária dela. Acharam ele suspeito e começaram a filtrar. Conseguiram recuperar o aplicativo de mensagens dela e viram as conversas. Foi aí que a encontramos", conta a tia.

Prisão do casal
Ao descobrir onde o suspeito morava, a família foi até à residência e encontrou a estudante. De imediato, a Polícia Militar foi acionada e prendeu o casal em flagrante. A tia conta que, quando chegaram ao local, o homem e a mulher se preparavam para fugir.

"Eles já estavam colocando cachorros em cima da caminhonete para fugir. A casa estava limpa", diz a tia.
O delegado responsável pelo caso, Rodrigo Chueire, confirma que o casal planejava fugir com a adolescente, mas desconhece qual seria o destino. O casal deve responder por cárcere privado. Além deste crime, o homem também vai responder por estupro de vulnerável, já que a menina tem 12 anos.

“Ela estava sendo convencida através de uma pressão psicológica, chantagem, a ficar no local. Eles ficavam dizendo que, se ela fosse embora, se envolveria com problemas", disse o delegado.
Fonte: G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »