08/01/2020 às 18h17min - Atualizada em 08/01/2020 às 18h17min

Mulher que foi salva por cão diz que neta foi esfaqueada após cair no chão e chorar, em Luziânia

Bebê de 11 meses está internada. Um jovem foi preso suspeito de cometer o crime, que teria sido motivado porque uma parente das vítimas, de 16 anos, não quis se relacionar com ele.

A mulher que foi esfaqueada junto com a neta dentro de casa diz que o agressor atacou a menina, de 11 meses de vida, depois de ela cair no chão e chorar. Um homem de 27 anos foi preso suspeito do ataque, que teria acontecido após uma parente das vítimas, de 16 anos, não querer se relacionar com ele, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. A vítima afirma que as agressões só pararam após o cachorro da família avançar sobre ele.

O crime aconteceu no domingo (4). A mulher, de 32 anos, contou que estava em casa com a neta enquanto as duas filhas, de 14 e 16 anos, estavam em uma festa com o suspeito. A adolescente mais nova contou que, após se negar a se relacionar com ele e se esconder em um quarto na casa onde acontecia a festa, o jovem foi até a casa onde ela mora.

“No que eu abri a porta, eu dei de cara com ele. Dei as costas para ele, e ele já veio com os golpes na minha cabeça, no meu braço, nas minhas costas e eu saí correndo”, disse a mulher.

Ela contou ainda que estava com a neta nos braços quando os ataques começaram. Com as dores das facadas, ela acabou deixando a menina cair.

“A neném escorregou e caiu com a cabeça no chão. Daí ele ouviu o chorinho dela. Na hora, ele ouviu e tacou os golpes cabeça dela”, contou.
Cão herói
Os ferimentos só não foram piores porque o cachorro da família avançou sobre o agressor.

“Na hora que ele veio para cima, o cachorro foi e avançou em cima dele. Aí eu fui e olhei no olho dele, eu falei: ‘Para que isso, cara?’. Aí ele falou: “Cala a boca, vai para dentro agora!’”, disse.

Assim que o agressor saiu, a mulher pegou a neta e pediu ajuda a vizinhos para chamar socorro. Ela foi atendida e já está em casa. Já a bebê segue internada no Hospital de Base de Brasília.

Investigação
O autor das agressões foi identificado como José Renato Ferreira Barbosa. Ele foi preso em um matagal próximo à casa das vítimas, logo depois do crime.

Segundo as investigações, José Renato conheceu as irmãs em uma rede social e, no sábado, foi até a casa delas, onde comemorou o aniversário. À noite, os três foram à festa, onde a adolescente relata que se negou a se relacionar com ele.

Em depoimento à polícia, o rapaz disse que não se lembrava de nada, pois tinha bebido e usado drogas. O G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito até a última atualização dessa reportagem.
Fonte: G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »