29/11/2019 às 14h41min - Atualizada em 29/11/2019 às 14h41min

Menino que morreu atropelado por ônibus sonhava em ser jogador de futebol: 'Não tinha medo de arriscar'

Vídeo mostra momento em que Arthur Souza, 11, atingido por veículo , que passa sobre ele, em Goiânia. Treinador diz que ele se destacava nos treinos. Polícia apura caso.

Tristeza e muita comoção marcaram o velório e enterro do menino Arthur Ferreira Souza, de 11 anos, nesta sexta-feira (29), morto após ser atropelado por um ônibus do transporte coletivo, em Goiânia. O acidente foi registrado por uma câmera de segurança (vídeo). O garoto era apaixonado por futebol, sonhava ser jogador profissional e era apontado como uma promessa de grande futuro no esporte.
“Ele se destacava com o futebol dele, justamente porque ele não tinha medo de arriscar. Mesmo sendo um garoto de estatura mais baixa, ele não tinha medo de menino maior e buscava o drible mesmo”, disse o treinador de Arthur, Weberton Chaves.
O acidente aconteceu na tarde de quinta-feira (28), no Setor Santa Genoveva. Arthur voltava da escola de bicicleta quando atravessou a rua e não percebeu que o ônibus fazia a curva. Logo após atingi-lo, o veículo passou com a roda traseira sobre ele.
O menino chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O motorista do ônibus parou e permaneceu no local. Ele passou pelo teste do bafômetro, cujo resultado foi negativo.

Apaixonado por futebol

Em um vídeo divulgado pela TV Anhanguera, Arthur aparece fazendo um gol de pênalti na final de um campeonato. Ele tinha passado recentemente em uma peneira.
Vários colegas que jogavam junto com ele estiveram no cemitério para dar o último adeus ao companheiro.
"Nós formávamos um time bom, mas infelizmente aconteceu isso com ele. Por mais que a gente jogou junto poucas vezes, mas deu para ele deixar uma saudade imensa na nossa vida", disse Ítalo Araújo, também de 11 anos.
Pastor da igreja que a família dele frequentava, Cláudio Lucas Romero disse o menino fazia o trajeto de volta da escola há muito tempo e lamentou a "fatalidade".
"Perda irreparável. A vida dele rodeava em torno de uma bola. Desde bebê, esse menino sonhou e se projetava em ser jogador de futebol”, afirmou.

Investigação

A Polícia Civil já abriu inquérito para investigar o caso. O motorista do ônibus, que preferiu não se identificar, disse que não viu o garoto surgindo na rua.
“Eu estou consternado com a situação que aconteceu, eu não tive culpa. É só isso que eu tenho para falar. Não vi acontecer”, afirmou.
A delegada Nilda Andrade, responsável pelo caso, disse que colherá o depoimento de outras testemunhas e aguardar a confecção dos laudos para finalizar a investigação.
"A Delegacia de Trânsito esteve no local, realizou os levantamentos, foi realizado o exame pericial. Hoje pela manhã ouvimos o condutor do ônibus e vamos ouvir as testemunhas, juntar todas as provas e concluir a dinâmica do acidente e remeter ao Poder Judiciário", destaca.
 
Fonte: G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »