25/10/2019 às 14h08min - Atualizada em 25/10/2019 às 14h08min

Com histórico de atos infracionais, menino de 11 anos é apreendido por furtar carro em Águas Lindas de Goiás

Só neste ano, criança já foi levada à delegacia pelo menos seis vezes. Conselho Tutelar o encaminhou para um abrigo.

Um menino de 11 anos foi apreendido por roubo de carro em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo o Conselho Tutelar de Taguatinga, só neste ano, o menino cometeu pelo menos seis atos infracionais. O conselho encaminhou o menor para um abrigo na cidade.
O furto ocorreu na última quarta-feira (23). A Polícia Militar desconfiou do crime, após o veículo se envolver em uma batida com outro carro. Depois da colisão, dois dos envolvidos tentaram fugir do local e um deles era o menino. A outra pessoa que estava envolvida neste furto não foi localizada pela PM.
Uma mulher que passou perto do acidente reconheceu a criança e disse à polícia que, minutos antes, ele roubou o celular dela. A polícia encontrou o menino e, junto com ele, achou uma ferramenta usada para ligar o carro. Com ele, a PM conseguiu chegar à casa de um garoto de 15 anos.
Os dois confessaram que furtaram o celular da mulher e levaram os policiais aonde eles teriam vendido o aparelho. O adolescente também foi apreendido.

Atos infracionais

De acordo com a PM, a criança tem um extenso histórico de atos infracionais semelhante a furtos, ameaças e também ao uso de drogas. Segundo a polícia, os casos envolvendo o menino começaram quando ele tinha apenas 7 anos.
“Infelizmente, é isso mesmo, a nossa realidade é enxugar gelo. O menor, por diversas vezes, por diversas viaturas, diversos policiais, foi apreendido e sempre volta para a rua e pratica os mesmos crimes”, disse o sargento Wesley Rodrigues.
O menino de 11 anos foi encaminhado para um abrigo que fica em Taguatinga, no DF. No entanto, segundo o Conselho Tutelar, o menor já esteve neste abrigo outras vezes, mas acabou fugindo com outros adolescentes.
O Conselho Tutelar de Taguatinga acompanha o caso desta criança há seis meses e disse que, só neste ano, o menino cometeu pelo menos seis atos infracionais. Os casos são tratados assim por ele ter apenas 11 anos. De acordo com a lei, não tem idade suficiente para que estes atos sejam considerados crimes pela Justiça. “Como se trata de criança, de apenas 11 anos, as medidas de proteção que têm que ser aplicadas a ele. A criança não está presa. Não é uma medida socioeducativa de internação. Ela está sendo acolhida pelos agentes do estado, que tentam fazer essa proteção”, disse a conselheira tutelar Raglene Ferreira.
Ainda de acordo com os registros do Conselho Tutelar, o menino foi vítima de abuso sexual há dois anos e, segundo Raglene, a mãe dele está ciente de tudo, mas não consegue conter a criança. A conselheira disse ainda que para evitar que a criança volte para a rua e se envolva em mais problemas, foi pedida uma intervenção urgente a Vara da Infância e Juventude do Distrito Federal.
O Conselho Tutelar disse que aguarda resposta da Vara da Infância e Juventude sobre a internação do menor. Já a Vara da Infância informou à TV Anhanguera que o caso tramita em segredo de Justiça.
 
Fonte: G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »