09/09/2019 às 14h42min - Atualizada em 09/09/2019 às 14h42min

Polícia calcula que cerca de 30 noivas podem ter sido enganadas por decoradora em Goiânia

Delegado disse que já colheu 4 depoimentos e agendou outros 4, mas crê que número ainda pode crescer. Profissional mandou mensagem alegando que tinha 'quebrado' e não conseguiria honrar compromissos.

A Polícia Civil estima que mais de 30 noivas podem ter sido enganadas por uma decoradora Ana Carolina Banachi, com a qual fecharam contrato para a realização do casamento, em Goiânia. Segundo as denúncias, após o acordo já fechado, a profissional enviou uma mensagem em um grupo de mensagens dizendo que tinha "quebrado" e não conseguiria honrar os compromissos.
Em um dos casos, o aviso ocorreu horas antes da cerimônia, mas a noiva contou com a solidariedade de outras noivas e profissionais, que organizaram a celebração.
G1 tentou contato com a Decorare Flores e Festas, empresa responsável pelo casamento, na sexta-feira (6) e novamente na manhã desta segunda-feira (9), mas as ligações caíram direto na caixa postal e a mensagem enviada por aplicativo não foi respondida.
De acordo com o delegado Rodrigo Godinho, responsável pelo caso, um inquérito já foi aberto e agrupará todas as denúncias contra a decoradora, justamente para torná-lo mais contundente. Ele disse que várias possíveis vítimas estão entrando em contato após o caso vir à tona.
"Nós já ouvimos quatro noivas na sexta-feira [6] e outras quatro já ligaram aqui para agendar um depoimento. Porém, a gente estima que possam ter mais de 30 vítimas", disse ao G1.
Godinho afirmou que todas as medidas da investigação já estão sendo tomadas, mas que não pode revelar detalhes para não atrapalhar a investigação. No entanto, destacou que ouvir Ana Carolina é ação "prioritária" para prosseguir com a apuração.
"A polícia já tentou contato, foi até a empresa dela, mas não a localizou. Estamos com equipes na rua procurando. Estamos tentando encontrá-la para ouvir sua versão", pondera.
O delegado diz que das mulheres que já prestaram depoimento, duas disseram ter recebido a mensagem da decoradora e as outras duas, ao verem o caso na mídia, tentaram falar com a profissional, não conseguiram e também registraram queixa.
Alguns contratos já fechados são para casamentos em abril do ano que vem.

Susto e solidariedade

Uma das mulheres que procuraram a delegacia foi a bacharel em direito Marina Rodrigues Porto. Na sexta-feira, dia de seu casamento, ela recebeu a mensagem da decoradora dizendo que não teria como fazer seu casamento.
“Fui pega de surpresa. Ontem eu conversei com ela a tarde inteira, resolvendo detalhes do casamento, sonhando como toda noiva faz. E hoje, na véspera do meu casamento, ela manda essa mensagem. Não tenho nem palavras para falar o que ela fez. Foi desumano, porque é um sonho sonhado há um ano. E a gente fica de mãos atadas”, disse
Porém, após levar um "bolo" da decoradora, contou com a solidariedade de outras noivas e profissionais da área de cerimonial, que se uniram em uma corrente do bem e organizaram a cerimônia.
 
Fonte: G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »