07/06/2019 às 14h26min - Atualizada em 07/06/2019 às 14h26min

Vereador de Caldas Novas posta foto na sessão com máscara do Homem de Ferro

Rafael Moraes (PTB) disse que foi ao plenário assim depois de pedirem cassação do mandato dele.

O vereador Rafael Moraes (PTB), da Câmara de Caldas Novas, no sul de Goiás, chamou atenção nas redes sociais depois de publicar uma foto com a máscara do Homem de Ferro e a bandeira da cidade no plenário. Ele disse que foi assim para a Casa depois de pedido de cassação do mandato dele por quebra de decoro parlamentar.
G1 procurou a assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Caldas Novas por telefone e e-mail às 8h49. Às 10h41, por meio de nota, disseram que, quanto ao fato do político ter usado a máscara e a bandeira, tudo ocorreu "após o encerramento da sessão ordinária".
Sobre a cassação do mandato dele, o texto diz que a "atitude do vereador Rafael Moraes ataca a honra dos demais vereadores, legítimos detentores de seus mandatos, assim como denigre a imagem da Câmara Municipal" e que "o processo foi arquivado devido à falta de quórum na formação de uma comissão especial de investigação". (Veja nota na íntegra ao fim da reportagem)
“Quando cheguei, na segunda-feira (3), eu sabia que eles tinham os votos [para cassar o meu mandato], então vesti a bandeira de Caldas Novas e o capacete do Homem de Ferro como símbolo de coragem. Que eu iria enfrentá-los como fosse preciso. Quis usar de uma metáfora leve de que eu estava lá para enfrentar”, afirmou.
De acordo com o próprio político, várias pessoas começaram a mandar mensagens de apoio e compartilhando a foto. Ele disse que teve muito apoio popular e acredita que foi essa defesa da população que fez com que o pedido para cassação fosse arquivado dias depois.
“Só não fui cassado porque, ao enfrentar a situação dizendo que não voltaria atrás em minhas denúncias, a população veio me defender. A população compartilhou a imagem e minutos depois já tinha muitos populares aqui na Câmara para protestar contra a tentativa de cassação”, completou.
Conforme o pedido de cassação, o vereador teve “práticas incompatíveis com o exercício do mandato parlamentar e ofensivo à dignidade institucional do Poder Legislativo local”.
O motivo apontado foi que Moraes disse em sessão que colegas teriam recebido suposta “mesada” de uma estatal para não aprovar uma CPI e que, em rede social, disse que "se gritar pega ladrão, aí acaba a sessão".

Nota da Câmara de Vereadores de Caldas Novas

Nota oficial
A Câmara Municipal de Caldas Novas, por meio de seu Presidente vereador Geraldo Pimenta esclarece os fatos quanto a Representação Ética feita ao vereador Rafael Moraes, prevista no artigo 7º do Código de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Caldas Novas. Segundo o qual o vereador teria práticas incompatíveis com o mandato de um parlamentar e ofensivas à dignidade institucional do Poder Legislativo local.
Durante o seu discurso reproduzido em uma das redes sociais do próprio vereador ele proferiu a seguinte frase: “Sessão da Câmara Municipal começou agora, eu descobri que eu só não posso gritar pega ladrão porque aí acaba a sessão e vai todo mundo embora”.
Diante desse fato a representação foi protocolada pelo presidente da Câmara, vereador Geraldo Pimenta, tendo em vista que essa atitude do vereador Rafael Moraes ataca a honra dos demais vereadores, legítimos detentores de seus mandatos, assim como denigre a imagem da Câmara Municipal de Caldas Novas.
Quanto as imagens divulgadas pelo vereador utilizando uma máscara de um personagem conhecido como “homem de ferro” e a utilização da bandeira de Caldas Novas sobre as costas, estes vídeos foram gravados e transmitidos após o encerramento da sessão ordinária.
O processo foi arquivado devido à falta de quórum na formação de uma comissão especial de investigação.
Câmara Municipal de Caldas Novas, 07 de junho de 2019.
Fonte:G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »