27/05/2019 às 14h04min - Atualizada em 27/05/2019 às 14h04min

Detento do semiaberto é preso suspeito de estuprar babá enquanto recitava versículos bíblicos, em Goiânia

Vídeo de uma câmera de segurança registrou quando a vítima, que carregava uma Bíblia na mão, é abordada.

Um detento do regime semiaberto foi preso suspeito de estuprar uma babá, de 44, anos, em Goiânia. Câmeras de segurança registraram o momento em que Orival Pereira da Silva, de 55 anos, aborda a vítima, que havia acabado de sair da igreja (vídeo). Segundo a Polícia Civil, enquanto cometia o crime, o homem recitava versos bíblicos e ameaçava a vítima de morte.
A polícia cumpriu o mandado de prisão preventiva de Orival na sexta-feira (24), na Colônia Agroindustrial, onde ele já cumpria pena por tentativa de estupro. Ele usava tornozeleira eletrônica. Segundo a polícia, o homem foi ouvido informalmente e preferiu ficar em silêncio. Nenhum advogado se apresentou para defendê-lo sobre esse caso até a manhã desta segunda-feira (27). Ele não foi apresentado à imprensa.
O crime foi cometido na noite do último dia 19, no Setor Centro-Oeste, onde a vítima morava. A babá voltava de um culto religioso, com uma Bíblia na mão, quando foi abordado pelo homem, que estava com uma faca. O vídeo mostra o momento ele que obriga ela a ir até o lote baldio onde ocorre o abuso.
A delegada Paula Meotti, responsável pelo caso, disse que, após o crime, a mulher foi liberada e chegou em casa “em choque”. O filho percebeu, a levou ao hospital e depois ouviu dela o que tinha acontecido. Na delegacia, durante depoimento, ela revelou detalhes do crime.
“Ele dizia versos da Bíblia enquanto cometia o crime. Falava que sabia que estava errado, mas que mesmo assim iria fazer, porque não estava preocupado, que era perigoso, que ia matá-la caso contasse algo e que havia matado uma pessoa minutos atrás”, explicou.
O exame de corpo de delito ao qual a vítima foi submetida após o crime constatou a violência sexual. Após a denúncia, a polícia começou a investigar o caso e descobriu as imagens que mostravam a abordagem. Além da vítima, a filha do suspeito, na casa de quem dormia aos finais de semana pelo benefício do semiaberto, também reconheceu o suspeito.
Além da tentativa de estupro pela qual foi condenado e pelo novo crime sexual, Oriol também tem passagens por furto e roubo. A polícia acredita que, com a divulgação do caso, outras vítimas possam aparecer.
“Nós imaginamos que ele possa ter feito outras vítimas, porque, segundo testemunhas, em um final de semana anterior, ele estaria bastante alterado e tinha ingerido muita bebida alcoólica. O comportamento dele estava bem alterado. A gente imagina que possa ter mais vítimas e pedimos que essas pessoas nos procurem para registrar a ocorrência”, afirma.
Por este caso, ele será indiciado pelo crime de estupro, cuja pena em caso de condenação varia ente 6 e 10 anos.

 

Fonte:G1Goiás
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »