10/05/2019 às 16h43min - Atualizada em 10/05/2019 às 16h43min

Polícia civil interroga autor de homicídio e apreende arma usada no crime em Chapadão do Céu

Adriano Diogo Com Inf. Policia Civil
Adriano Diogo ( Destakinews )
Na tarde desta quinta feira 09 de maio de 2019 o jovem Kalmarques da Costa Silva, 22 anos, se apresentou na Delegacia de Polícia Civil em Chapadão do Céu.
Segundo o Delegado Drº Marcos Guerini, que concedeu uma entrevista ao Site e Jornal Destakinews, além de se entregar, Kalmarques também revelou onde estava a arma do crime.
Na entrevista Drº Marcos Guerini falou que o autor confessou ter efetuado dois disparos em direção à vítima e que estava arrependido.
O crime ocorreu num bar após um breve desentendimento por uma partida de sinuca.
O Delegado disse que o crime não aconteceu no calor da fúria, pois o autor saiu do local em um veículo e retornou em uma motocicleta com a arma. Sem dizer nada, já chegou atirando, e na sequência fugiu do local.
Ao perguntar para o Delegado se o autor pode ser preso, o mesmo falou que já tramita no Poder Judiciário um pedido de prisão feito pela Polícia Civil. Entretanto, o fato de o investigado ter se apresentado espontaneamente e colaborado com a investigação pode favorecê-lo a não ter a prisão decretada nesse momento.
A arma usada no crime foi uma pistola 9mm  que será levada a perícia para que se comprove a eficácia. Segundo o Delegado o inquérito será definitivamente concluído assim que todos os laudos periciais forem disponibilizados.
O laudo da causa da morte da vítima ainda não está concluído, pois ainda está no prazo legal que é de dez dias. A investigação está ocorrendo normalmente, concluiu o Delegado.
Segundo Drº Marcos Guerini, é muito comum algumas pessoas perguntarem por que num crime grave deste o autor está solto. O Drº Marcos explicou que a lei não permite a prisão de uma pessoa apenas pela gravidade do crime. Como regra a pessoa só pode ser presa após a sentença penal condenatória definitiva, que se trata do trânsito em julgado.
Perguntamos qual tipo de caso o autor pode ser preso antes da sentença. O Delegado respondeu que apenas em situações excepcionais, como no caso de flagrante, como forma de cessar a atividade criminosa. Outras hipóteses são no caso de o autor oferecer risco de fugir da aplicação da lei penal, ou demonstrar que estando em liberdade irá cometer novos crimes ou atrapalhar a investigação ou o processo.
No caso do Kalmarques o delegado disse que havia a necessidade da prisão para assegurar a aplicação da lei penal, pois fugiu após ao crime. Mas diante de sua apresentação, talvez não mais exista fundamento legal.
O Delegado foi questionado sobre a arma e respondeu que está sob o poder da Polícia Civil. Disse ainda que se trata de uma pistola 9mm, cujo poder traçante é muito grande. Sua finalidade é matar, não tem outro objetivo. Inclusive, até semana passada ela era uma arma de uso restrito, mas agora o novo decreto presidencial colocou o calibre 9mm e alguns outros no rol dos calibres permitidos.
E assim que finalizar as investigações traremos mais notícias deste fato que chocou a cidade de Chapadão do Céu.

Fonte: Adriano Diogo (Destakinews)
 
 
  
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »