09/05/2019 às 13h56min - Atualizada em 09/05/2019 às 13h56min

'Tutancâmon inglês' é encontrado entre pub e supermercado no Reino Unido

Câmara funerária de quatro metros quadrados por cinco de profundidade, com vários artefatos pessoais, foi descoberta em 2003 mas finalmente seu conteúdo foi revelado; acredita-se que abrigava príncipe saxão do século 6.

Uma vasta câmara funerária encontrada entre um pub e um supermercado, no Reino Unido, tem sido aclamada como versão britânica do Túmulo de Tuntancâmon.
Operários desenterraram a sepultura, que continha dezenas de artefatos raros, durante obras rodoviárias em Prittlewell, perto de Southend, na costa a leste de Londres, em 2003, e detalhes sobre o suposto ocupante foram agora finalmente revelados.
Fragmentos de esmalte dos dentes eram os únicos restos humanos, mas especialistas dizem que o seu "melhor palpite" é que eles pertenciam a um príncipe anglo-saxão do século 6.
A descoberta foi considerada o exemplo mais antigo de um enterro de um membro da realeza anglo-saxã cristã.
Quando escavou o local, a equipe do Museu de Arqueologia de Londres (Mola, da sigla em inglês) disse estar "surpresa" de encontrar a câmara funerária intacta.

'Homem de linhagem principesca'

Os restos da estrutura de madeira, que teria medido cerca de 4 metros quadrados e 5 metros de profundidade, abrigavam cerca de 40 artefatos raros e nobres.
Entre eles havia uma lira - uma antiga harpa - e uma caixa de 1.400 anos, que acreditava-se ser o único exemplo que restou de madeira anglo-saxônica pintada na Grã-Bretanha.
Moedas de ouro, o gargalo de prata dourado de um vaso de madeira, copos de vidro decorativos e um jarro que seria procedente da Síria também foram encontrados.
Cada um deles foi colocado dentro do túmulo "como parte de um ritual de sepultamento cuidadosamente coreografado", indicando o local de descanso de um homem de linhagem de príncipe, disseram eles.

Moradores apelidaram o ocupante desconhecido do túmulo de Príncipe de Prittlewell.
Chegou-se a cogitar que os restos mortais fossem de Saebert, rei saxão de Essex entre 604 e 616 d.C..
 
Fonte:G1
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »